Concursos

Redação do Gterra, 04/02/2009 às 15h54min

Saúde da Família abre vagas de estágio

As vagas são para estudantes universitários

O estágio na rede básica de saúde e Programa de Saúde da Família (PSF) pode ajudar a minimizar os efeitos dos hábitos modernos de profissionais de saúde que têm pouco contato com os pacientes, mesmo durante a avaliação clínica, e que pode trazer prejuízos graves. Na semana passada, em Foz do Iguaçu, Sul do Brasil, um menino de três anos ficou cinco dias com uma bala na cabeça, mas a família só descobriu depois de passar por três médicos. Na primeira consulta, a médica sequer chegou perto do paciente. Em Belém, estudantes de enfermagem, medicina, odontologia, fisioterapia, terapia ocupacional e educação física, entre outros cursos voltados para a área de saúde, vão receber orientações práticas relacionadas a cada curso dentro das unidades do Programa Saúde da Família (PSF), gerenciadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma).

A Sesma assinou convênio com as universidades do Estado do Pará (Uepa) e Federal do Pará (UFPA), para desenvolver as ações do Programa do Governo Federal de Educação pelo Trabalho para a Saúde – o PET Saúde.

Em Belém o PET-Saúde começa em março. Inicialmente a Sesma vai disponibilizar 15 unidades do PSF para o programa, que no governo federal é gerenciado em parceria pelos Ministérios da Saúde (MS) e Educação (MEC), responsáveis pela seleção dos projetos municipais para o PET-Saúde, que tem o objetivo de melhorar a qualificação de estudantes do ensino superior na área da saúde, para que eles sejam inseridos no atendimento prestado aos pacientes na rede de Atenção Básica, que atua também na prevenção e promoção da saúde.

No Pará, somente os municípios de Belém e Ananindeua foram selecionados pelas secretarias de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (MS) e da Educação Superior (MEC), que homologaram o processo de seleção dos projetos selecionados ao PET-Saúde através de uma portaria conjunta publicada anteontem no Diário Oficial da União.


PREPARAÇÃO


Na avaliação de Rejane Jatene, secretária municipal de Saúde, o programa vai beneficiar não só os estudantes como também os profissionais que serão preceptores (uma espécie de supervisor) dos estágios na rede básica, além de preparar os alunos para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). 'Com esse programa, nós valorizamos os servidores da saúde que vão compor o quadro de preceptores dos alunos e vamos contribuir na formação de profissionais com uma idéia real do que é o SUS', declarou.

A secretária acredita que esse será um grande passo para aproximar as instituições de ensino superior do sistema de saúde. 'Durante um certo tempo as universidades estiveram distantes do SUS. Com este programa de Trabalho na Saúde, os alunos serão acompanhados por servidores da saúde básica e terão uma noção maior do que é o atendimento no SUS, de aproximação com o paciente, que muitas vezes precisa apenas de uma boa avaliação clínica para ser tratado', explica.

Pela Uepa serão beneficiados com estágio os alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Na UFPA serão beneficiados os alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Odontologia, Farmácia, Nutrição, Biomedicina e Psicologia.

Os termos de compromisso já estão em fase de assinatura entre a Sesma e as duas universidades, responsáveis pelos estudantes da área da saúde que vão participar das atividades nas unidades do PSF, sob supervisão de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e assistentes sociais, entre outros, que atuam nas equipes de saúde da família.

Até março será feito o plano de trabalho e orientações aos profissionais que vão atuar como preceptores. A partir de março o programa começa em 15 unidades do PSF: Vila da Barca, Mangueirão, Águas Lindas II, Água Cristal, Visconde, Galo I, Terra Firme, Parque Amazônia I e II, Paracuri, Combu, CDP, Malvinas, Barreiro II e Pirajá.

Caso de menino baleado no Sul mostra importância do diagnóstico

O caso de Foz do Iguaçu mostra a importância de uma avaliação minuciosa do paciente no primeiro contato. Na situação ocorrida na semana passada, um menino de 3 anos ficou cinco dias com uma bala na cabeça, mas a família só descobriu depois de passar por três médicos. O garoto só foi internado cinco dias depois de levar o tiro e de passar por duas consultas, sem que os médicos desconfiassem que ele tinha uma bala alojada no cérebro.

No dia da primeira consulta, o menino brincava com um amigo na rua, quando entrou em casa reclamando de um machucado na cabeça, que os pais acharam ser uma pedrada. Ele foi levado para o hospital, para a primeira consulta, mas foi atendido por uma médica que olhou o ferimento de longe, e voltou para casa com uma receita de analgésico e antibiótico. 'Ela nem chegou a olhar, na verdade. Só falou que não podia dar ponto, porque tinha que ter dado ponto no primeiro dia', afirmou Divalcir Oliveira, tia do garoto.

Quatro dias depois, como o menino continuava com dores e não comia direito, as tias o levaram a um posto de saúde. Outra médica fez o atendimento, mas não pediu radiografia. Como o menino não melhorava, a família pagou por um exame de raio-X. Foi então constatado que ele foi baleado.

O garoto já saiu da UTI e, de acordo com o médico, não deve ter sequela nenhuma por causa do tiro. 'A criança saiu lúcida, e sem seqüela, já assistindo televisão. Então, realmente há alguma coisa divina aí', afirmou o médico Aramis Pedro Teixeira. A Secretaria de Saúde de Foz do Iguaçu (PR) declarou que vai investigar se houve negligência no atendimento médico. A Polícia Civil abriu inquérito para descobrir de onde partiu o tiro.





Fonte: Portal ORM

Comentários (12)

  • AGUARDO UM CONTATO BREVEMENTE ,OBRIGADA PELA A OPORTUNIDADE cintia ferreira mendes MENDES, Praia Grande-SP - 06/03/2014 às 19h34min
  • procuro vaga para atuar na area de psicologia
    aguardo retorno
    grato
    são paulo 05/07/12
    eolo morandi, So Paulo-SP - 05/07/2012 às 18h27min
  • só poderá participar do estagio os alunos de UEPA e FEDERAL outros faculdade podem se escrever? Edilene Barbosa Corrêa barbosa, Belm-PA - 16/04/2012 às 13h33min
  • holá, gostaria de saber se vai abrir vagas de estagiarios, para os cursos de fisioterapia arley brito, Belm-PA - 06/03/2012 às 09h59min
  • gostaria de receber notícias de concursos para a area de saude deise silva, Nova Iguau-RJ - 12/01/2011 às 17h34min
  • Gostaria se saber se alunos de enfermagem dae faculdades particulares, possam tb participar do concurso da sesma, no PSF. Francelina Carvalho CARVALHO, Belm-PA - 08/01/2011 às 20h05min
  • gostaria de saber quando vai abrir as inscricoes para concurso de fisioterapeuta no PSF maria vilma s. oliveira vilma oliveira, Belm-PA - 27/11/2010 às 22h21min
  • GOSTARIA DE SABER SE O CONCUSO DA SESMA SO VAI HAVER VAGAS PRA UNIVERSITÁRIOS SE NÃO VAI TER PARA QUEM TEM ENSINO MÉDIO Ana Claudia Silva da Silva Ana Silva, Belm-PA - 16/11/2010 às 20h33min
  • Gostaria de saber quando abre as inscrições para fazer parte da equipe de estagiarios que irão trabalhar junto a saúde da familia.
    Obrigada
    Gentileza, aguardo respostas.
    Bárbara Azevedo, Belm-PA - 04/11/2010 às 21h47min
  • Gostaria de saber quando vai abrir vagas para estagiários no curso de Psiciologia no programa saúde da família. elizânia Barros da Silva, Mau-SP - 29/06/2010 às 10h59min
  • gostari de receber noticias de concursos na area da saude marcela ferreira, Embu-SP - 12/06/2010 às 20h51min
  • EU GOSTARIA DE RECEBER NOTICIAS SOBRE VAGAS PARA TECNICO EM RX E ESTAGIO EM FARMACIA E BIOQUIMICA JEFERSON DOMINGUES, Santa Isabel-SP - 10/04/2010 às 15h54min

Formulário Comentário  

Deixe seu comentário




 


 


 





OBS: Todos os campos marcados com * (asterisco) são de preenchimento obrigatório!