Polícia

Redação do Gterra, 02/02/2011 às 21h44min

Preso golpista que enganou varias mulheres pela internet

Ele criou falsos perfis no Orkut, site de relacionamentos, com objetivo de atrair garotas jovens em vários Estados do Brasil

Foto: (Foto: Ascom Polícia Civil) O golpista
O golpista
Edição Gterra


Um homem que se passava por empresários para aplicar golpes contra mulheres por meio da internet foi preso nesta quarta-feira (2) em Goiânia, capital de Goiás. A prisão dele foi resultado da troca de informações entre as Polícias Civis do Pará e de Goiás. João Charles Oliveira da Silva, de 36 anos, vai responder pelos crimes de falsa identidade e extorsão. Ele criou falsos perfis no Orkut, site de relacionamentos, com objetivo de atrair garotas jovens em vários Estados do Brasil. João usou fotos de um empresário rico, do ramo de pneus, de Goiânia, para montar o perfil na internet. Depois, passou a se comunicar com dezenas de mulheres por meio de bate-papo e por telefone, com as quais passou a relacionar. Com o tempo, as mulheres passaram a ser vítimas de extorsões por parte do acusado.

Duas promotoras de venda, de 22 e 26 anos, residentes em Belém, estão entre as 12 vítimas do acusado até o momento identificadas. O fato chegou ao conhecimento da Polícia Civil nesta semana, após uma das vítimas procurar a Seccional Urbana da Pedreira e a outra a DRCO (Divisão de Repressão ao Crime Organizado). As duas contaram a mesma história. O acusado se identificava no Orkut como Rafael Xavier Ferreira, empresário bem sucedido de Goiânia. As fotos do empresário, inclusive, de familiares e de pessoas amigas dele, foram copiadas e usadas no falso perfil. As jovens contam que passaram a se relacionar com o falsário desde dezembro.

Desde então, as jovens mandaram para o falsário fotos em poses sensuais e se mostraram por meio de webcam sem saber que as imagens eram gravadas pelo acusado. No último dia 1º, ele passou a extorquir as vítimas sob ameaça de publicar as imagens na internet. Inicialmente, ele exigiu R$ 5 mil, mas como as jovens alegaram que não tinha a quantia, o valor baixou para R$ 3 mil. Enquanto denunciavam o caso ontem à delegada Beatriz Silveira, diretora da DRCT (Delegacia de Repressão a Crimes Tecnológicos), da DRCO, o acusado telefonou para as vítimas e forneceu a elas o número da conta bancária e o nome do titular para que as jovens depositassem o valor. A quantia deveria ser paga até 10 horas de hoje. Ao levantar as informações sobre o conta bancária, a delegada chegou ao nome do acusado e endereço dele em Goiânia.

Com apoio do delegado Deusny Filho, do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Goiás, o acusado foi preso em casa, na capital goiana. A prisão foi efetuada por policiais civis do DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais), sob comando do delegado Douglas Pedrosa. A prisão de João Charles foi realizada cinco minutos antes do prazo dado às vítimas para fazer o depósito na conta. Na casa do acusado, os policiais apreenderam um computador com imagens de dezenas de mulheres em poses eróticas. Ele permanecerá preso em Goiânia para responder pelos crimes. Outras vítimas do golpista podem procurar a DRCO, em Belém, na Travessa Vileta, entre Avenidas Pedro Miranda e Marquês de Herval, bairro da Pedreira.



Fonte: (Ascom Polícia Civil

Comentários (0)


Formulário Comentário  

Deixe seu comentário




 


 


 





OBS: Todos os campos marcados com * (asterisco) são de preenchimento obrigatório!